O estranho que nós amamos: um comentário ao filme de Sofia Copola

“O estranho que nós amamos” é a mais nova jóia da Sofia Copola. Eu achava que seria chato e previsível. Mas como sou encantado pela Sofia desde “Maria Antonieta”, “Um lugar qualquer” e, meu preferido, “Encontros e desencontros”, fui ao Líbero assistir.

Nesse novo filme, vi imagens lindas do sul dos EUA. A Copola tem um bom gosto incrível em capturar luzes e em dar um tom romântico que o séc. XIX exige — algo tão bonito como feito em “Maria Antonieta”.

Mais do que a fotografia, vi um filme muito interessante sobre o desejo por de trás da civilização. Mas vou tentar, mesmo sabendo que não vou conseguir, fugir de uma interpretação que fale de inconsciente, castração, histeria, etc…. Pois acho que, para além, ou mesmo justamente — meus amigos psicólogos que podem dize-lo melhor –, da psicanálise, vi um filme sobre guerra. É um filme de guerra. Aliás, sobre muitas guerras. Mas falo de duas, especificamente: de um lado, a Guerra Civil americana, do sul contra o norte, do passado agrícola e escravista contra o norte urbano e moderno, e, de outro, a guerra do inconsciente contra o ideal civilizatório, aquele entre o desejo, não só o sexual, que se dava entre as mulheres e o estranho, mas também o de sobreviver, vindo do próprio estranho, imigrante irlandês e desertor na batalha contra os confederados.

Enfim, é também um filme sobre um estranho. Sobre um estranho desejo, ou objeto de desejo, que se pode ter, mas que também se pode amputar — castrar, se você preferir — quando se depara com este, que vem da floresta, que é “colhido” logo na infância, como um cogumelo selvagem, ora saboroso, ora mortal… Um estranho que se apresenta como imigrante, mas que pode ser muito familiar… Um estranho que talvez habite nas nossas “casas” desde sempre.

Quanto a ser chato e previsível, bem, eu gostei muito do filme. Ele só é previsível neste sentido, o do familiar estranho que nos habita, mas que amamos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s